top of page
pesquisa.png
logo_nova_mulher-p.png

130 itens encontrados para ""

  • Que história é essa de usar medicamento abortivo para induzir o parto?

    Essa foi uma das muitas discussões levantadas com o caso de violência obstétrica envolvendo uma influenciadora digital e um obstetra daqui de São Paulo. Sobre o medicamento, vale saber que:⠀ ⠀ 🔸 ele é de uso exclusivo hospitalar, ou seja, só é vendido para hospitais cadastrados pela Anvisa;⠀ 🔸 a droga pode, sim, ser usada pelo obstetra durante o parto em situações especiais, para favorecer as contrações e o amolecimento do colo do útero;⠀ 🔸 a medicação também pode ser usada em casos de sangramento uterino no pós-parto e para a indução do aborto legal ou esvaziamento do útero por morte embrionária ou do feto; ⠀ 🔸 seja qual for o caso, a droga não pode ser usada, por exemplo, em mulheres que já fizeram cesárea, têm cicatrizes uterinas, tiveram AVC, têm doença cardiovascular ou intestinal, asma, entre outras;⠀ 🔸 a medicação só deve ser utilizada pelo obstetra, respeitando as dosagens e o tempo de uso e fazendo o monitoramento da paciente, que deve ser previamente avisada deste protocolo.⠀ ⠀ O respeito a você e à sua saúde são sempre a nossa principal preocupação. Cuide-se, e conte com a gente pra te ajudar nisso. 😍

  • O que é o "chip da beleza" e como funciona?

    Finalmente a Anvisa proibiu a propaganda (massiva!) que vem sendo feita no Brasil em cima do tal chip da beleza, na verdade um pedacinho de silicone que parece um palito de fósforo e é implantado sob a pele. Ali, ele libera continuamente hormônios com promessas de emagrecer, aumentar a musculatura e a disposição. Só esqueceram de dizer que ele não tem registro na Anvisa e pode causar efeitos colaterais super sérios, como alterações nos níveis de colesterol, problemas no fígado e no coração, entre outros. 😅 ⠀ Cuidado com propagandas enganosas, especialmente as que “vendem” beleza fácil. Antes de investir nessas “modas”, fale sempre com a gente pra não colocar sua saúde em risco nem ser enganada. 🙏⠀

  • Vacina da gripe é também para quem está grávida ou acabou de ter o bebê

    Isso mesmo: a vacina contra a gripe também deve ser tomada por gestantes e mulheres que acabaram de dar à luz.👶 Isso porque durante e também depois da gravidez o sistema imunológico da mulher tende a ficar mais frágil, deixando-a mais suscetível a infecções pelos vírus da gripe e do resfriado. Imagina baquear tendo um bebê a caminho ou um ali no berço precisando dos seus cuidados? Não dá!⠀ ⠀ Mais um motivo para se vacinar é que você se protege e ainda passa anticorpos para o seu pequeno, que também fica imunizado. ⠀ ⠀ Por isso, fale com a gente, vai ser um prazer te orientar da maneira correta. ❤⠀

  • 5 dicas sobre o adesivo transdérmico anticoncepcional

    🔹1. Assim como anel vaginal, o adesivo inibe a ovulação através da liberação contínua de hormônios.⠀ ⠀ 🔹2. Com exceção dos seios e da genitália, o adesivo pode ser fixado na parte do corpo mais conveniente pra você (braço, bumbum, costas, abdômen).⠀ ⠀ 🔹3. O adesivo deve ser colado na pele no primeiro dia da menstruação, assim que você começar a sangrar.⠀ ⠀ 🔹4. Troque o adesivo 1 vez por semana durante 3 semanas seguidas; na 4ª você tira e faz uma pausa de 7 dias para colar um novo.⠀ ⠀ 🔹5. O adesivo não pode descolar, e se isso acontecer cole outro imediatamente. Qualquer dúvida, fale com a gente, vai ser um prazer te receber.⠀ .⠀

  • 5 verdades sobre o anel vaginal

    Ele é eficaz e inibe a ovulação através da liberação contínua de hormônios. O anel deve ser inserido na vagina como se fosse um absorvente interno. A inserção deve ser feita no primeiro dia do ciclo menstrual, assim que você começar a sangrar. Depois de 3 semanas, o anel deve ser retirado. Daí, aguarde 1 semana para colocar um novo. Pra garantir a eficácia do anel, fique atenta durante à colocação, pra que ele seja bem-posicionado e não saia do local.

  • Quem tem endometriose consegue engravidar?

    A verdade é que muitas mulheres que têm endometriose conseguem engravidar, mas outras têm dificuldade. Isso porque as alterações inflamatórias e na anatomia do aparelho reprodutor podem causar aderências entre o útero, os ovários e as tubas uterinas, além de dificultar a chegada dos espermatozoides ao óvulo. A escolha do melhor tratamento passa pela comprovação de que é mesmo a doença que está por trás da sua dificuldade de engravidar. Dito isso, a recomendação é a seguinte: não está conseguindo engravidar? Mesmo que você não tenha outros sintomas clássicos, como dor no sexo e cólicas fortes, não deixe o tempo passar e agende uma consulta o quanto antes, pra gente a endometriose e encontrar a solução mais adequada para o seu caso específico. Estamos aqui para você!

  • Ovários policísticos: sintomas, diagnóstico e tratamento

    Conheça verdades nada secretas sobre a síndrome dos ovários policísticos: ORIGEM é genética e atinge 1 em cada 10 mulheres. SINTOMAS mais comuns incluem: menstruação irregular ou falta de menstruação dificuldade de engravidar aumento dos hormônios masculinos, o que favorece a acne, a queda e a oleosidade do cabelo hipotireoidismo obesidade alteração no metabolismo do carboidrato DIAGNÓSTICO é confirmado com exames clínicos, laboratoriais e de imagem. TRATAMENTO inclui uso de medicamentos para controlar os sintomas e mudança nos hábitos de vida. Com o diagnóstico e o tratamento corretos, é possível controlar a síndrome dos ovários policísticos, recuperar a qualidade de vida e até mesmo engravidar. Por isso, não deixe de agendar uma consulta “pra ontem”. Te esperamos!

  • Sem vontade de transar? Pode ser seu anticoncepcional

    Antes de tudo, é importante dizer que o desejo sexual passa pela nossa cabeça, e ele sofre a influência de muita coisa: a intimidade com o parceiro sua autoestima o tipo de educação sexual que recebeu ao longo da sua vida seu conhecimento sobre o próprio corpo... Os hormônios também interferem na vontade de transar, e é aí que o anticoncepcional entra: ele faz com que os ovários parem de liberar estrogênio e testosterona, que são hormônios sexuais. Por isso é que diante da reclamação da falta de libido a gente também investiga se o contraceptivo pode ser o vilão por trás disso. E, caso exista essa possibilidade, discutimos a substituição por outro método que seja livre de hormônios, como o DIU, que, vale dizer, tem eficácia semelhante à da pílula. Por isso não deixe de conversar sobre o assunto com a gente. Sexo também é saúde, e a gente quer ver você plena.

  • 4 de cada 5 casos de câncer de mama acontecem em mulheres com mais de 50 anos!

    Além da idade, os hormônios também têm uma parcela de culpa. Na prática, isso significa que estão no alvo do câncer de mama principalmente: quem começou a menstruar muito cedo, antes dos 12 anos de idade ou menstruou até muito tarde, além dos 55 anos ou que não teve filhos ou que teve filhos muito tardiamente ou que usa anticoncepcional ou terapia hormonal Diante de tantas possibilidades de desenvolver a doença, o melhor a fazer é consultar um gineco para saber como se prevenir. Cuide-se, e conte com a gente pra te ajudar nisso.

  • Melatonina agora é vendida na farmácia, mas leia este post antes de sair correndo

    A Anvisa acabou de aprovar a venda de melatonina em forma de suplemento nas farmácias do Brasil. Até então, pra ter acesso ao produto, era preciso trazer do exterior. Fato é que comprado aqui ou lá fora, o uso desse hormônio regulador do sono precisa ser prescrito pelo médico, já que ainda não se sabe o impacto de seu uso contínuo ou excessivo no organismo. E, SUPERIMPORTANTE: a melatonina está contraindicada para grávidas e lactantes, porque ainda faltam estudos que comprovem sua segurança para esse público. Enquanto isso, para favorecer seu sono: não coma nada pesado pelo menos 2 horas antes de ir para a cama; limite o uso de telas também 2 horas de deitar; faça o mesmo com a ingestão de café, chás escuros e refrigerantes à base de cola; mantenha o quarto escuro, silencioso e bem arejado; use roupas confortáveis. Se nada disso for suficiente para dormir bem, passa no consultório pra gente entender o que pode estar acontecendo e te orientar da melhor maneira possível.

  • Sintomas do climatério: qual é a idade da menopausa?

    Os sintomas da menopausa são diversos e podem começar a acontecer muito antes do climatério, o nome científico para o período que precede o término da vida reprodutiva da mulher e que se encerra na menopausa Quando uma mulher de meia idade começa a sentir muito calor, o palpite geral é um só: essa mulher está entrando na menopausa. Mas nem só de calorões se fazem os sintomas do climatério, o período que marca o declínio fértil da mulher até chegar a menopausa. De fato, existem muitos outros fatores que podem indicar se uma mulher está ou não prestes a chegar a uma das fases mais temidas para as mulheres, a menopausa. A menopausa traz mudanças, mas não é um bicho de sete cabeças e nem significa o “fim da vida”. É apenas um período de readaptações, que requer um pouco de atenção e paciência, mas da qual as mulheres saem ilesas. Sintomas da pré-menopausa ou perimenopausa Na fase conhecida como pré-menopausa, seu corpo começará a dar sinais sobre o início do climatério. E isso pode durar alguns anos. Alguns sinais comuns e normais incluem: Menstruações irregulares Ondas de calor Secura vaginal Distúrbios do sono Alterações de humor Tudo isso acontece como resultado dos níveis alterados e desequilibrados de estrogênio no organismo. Mas isso ainda é só um aviso do seu corpo. As coisas ainda não mudaram completamente. Portanto, mesmo estando na pré-menopausa, você ainda pode engravidar. Ou seja, se não é a intenção, esses sinais não devem te induzir a parar com o anticoncepcional que você já toma ou usa. Qual é a idade média da menopausa? Existem vários fatores que afetam a idade em que uma mulher entra na menopausa, mas um é mais importante que qualquer outro: a idade em que sua mãe entrou na menopausa. Isso porque a influência genética é bastante forte, tanto no que diz respeito à idade da primeira menstruação quanto à idade do climatério. A menopausa se confirma quando uma mulher não menstrua por 12 meses consecutivos. Pós menopausa Após todo esse processo vem a pós-menopausa, ou seja, todo o tempo após a menopausa. Devido à diminuição contínua dos níveis de estrogênio durante esse período, sintomas como secura vaginal e ondas de calor podem persistir por algum tempo. Esses sintomas todos podem ser amenizados com diversos tipos de terapia, como a de reposição hormonal, por exemplo, que reequilibra os hormônios femininos de maneira similar ao que eram antes da menopausa. Conheça as causas da menopausa precoce A menopausa precoce é quando a mulher entra no climatério e para de menstruar antes dos 45 anos. Ela pode acontecer naturalmente se os ovários de uma mulher param de produzir níveis normais de certos hormônios, especialmente o estrogênio. Isso é chamado de insuficiência ovariana prematura ou insuficiência ovariana primária. A causa da insuficiência ovariana prematura é muitas vezes desconhecida, mas em algumas mulheres pode ser causada por anomalias cromossômicas, uma doença auto-imune, certas infecções, como tuberculose, malária e caxumba - mas isso é muito raro, ou por causas genéticas. Tratamentos tradicionais contra o câncer como radioterapia e quimioterapia também podem causar insuficiência ovariana prematura permanente ou temporária, que pode levar à menopausa. Sintomas da menopausa precoce O principal sintoma da menopausa precoce é a menstruação menos freqüente ou ausente, como numa gravidez. Algumas mulheres também podem ter outros sintomas típicos da menopausa, incluindo: Ondas de calor Suor noturno Secura vaginal e desconforto durante o sexo Dificuldade em dormir Mau humor ou ansiedade Redução na libido Problemas de memória e concentração Mas isso também pode ser causado por outras disfunções hormonais, portanto, no caso de suspeitas de que você possa estar entrando na menopausa precocemente, consultar seu médico ginecologista é a melhor opção. A partir desse diagnóstico, o ginecologista poderá decidir sobre o melhor tratamento para isso, que pode ser feito com pílulas ou terapia de reposição hormonal. Mas se você já passou por algum tratamento para certos tipos de câncer, como alguns tipos câncer de mama, pode não ser elegível para realizar qualquer tipo de tratamento hormonal. Nesse caso, o melhor a fazer é buscar com seu médico tratamentos alternativos para os sintomas e mal estar causado pela menopausa. Fertilidade e menopausa Mulheres na menopausa não podem ter filhos biológicos com óvulos produzidos pelo próprio corpo, mas se você congelou óvulos ou quiser pensar na opção de usar óvulos doados, poderá, sim, gestar um bebê, mesmo após a menopausa. Existem, aliás, vários casos de avós que gestam bebês para seus filhos ou filhas, que por algum motivo não podem levar uma gestação adiante, como no caso de casais homoafetivos masculinos.

  • Por que os seios ficam doloridos e inchados antes da menstruação?

    A explicação é a seguinte: depois da ovulação, o corpo produz mais progesterona. E, como os seios têm receptores para esse e outros hormônios femininos, eles incham e ficam sensíveis ao toque. Dito isso, vou dar 2 toques: não caia na enganação de que tomar anticoncepcional melhora o quadro. Não melhora, afinal, a pílula tem hormônio! não sofra achando que esses incômodos são sinal de câncer ou outra doença; passa no consultório pra gente descartar essas possibilidade. Cuide-se, e conte com a gente pra te ajudar nisso.

  • Envie uma mensagem!
bottom of page