logo_nova_mulher-p.png

Sexo na terceira idade é bom e faz bem


Namoro na terceira idade tem sexo sim! A sexualidade não acaba com o passar dos anos e a libido pode continuar


A sexualidade na melhor idade está cada vez mais ativa. O estereótipo da vovó que fica em casa fazendo tricô e biscoitos para os netinhos apenas está completamente equivocado. Hoje o sexo não é mais negligenciado pelos idosos. Uma prova disso (embora não muito boa) é que os casos de ISTs (infecções sexualmente transmissíveis) em pessoas acima dos 60 anos aumenta vertiginosamente.


Mas como manter uma vida sexual ativa com todas as mudanças no corpo que acontecem com o passar dos anos? Realmente, o sexo muda. A resposta do corpo aos estímulos sexuais é diferente e alguns acessórios, como lubrificantes, podem ser necessários para tornar o sexo mais confortável.


Desejo na melhor idade

A secura e desconforto vaginais após a menopausa não significam que não existe mais desejo por parte das mulheres, embora as mudanças hormonais tenham definitivamente um papel importante na diminuição da libido feminina. Algumas condições de saúde que podem chegar com a terceira idade também afetam a vida sexual, como a hipertensão e o diabetes.


Mas o fato é que 60% das mulheres brasileiras acima dos 60 anos têm uma vida sexual ativa, mesmo com todos os tabus que envolvem a sexualidade na terceira idade. Ou seja, mais da metade dessas mulheres faz sexo com regularidade (esperamos que esse número aumente cada vez mais, pois sexo é saúde!).


Um desses tabus, talvez o mais proeminente, é o que diz respeito à vergonha do corpo, que obviamente não é o corpo jovem das capas de revista. É claro que a pele está mais flácida, existem rugas e manchas, mas será que é só um corpo durinho que pode definir o que é sensual?


E a resposta é não. Uma pesquisa realizada em 1999 pela revista AARP e Modern Maturity revelou que a porcentagem de pessoas com 45 anos ou mais que consideram seus parceiros fisicamente atraentes aumenta com a idade. Com o aumento da expectativa de vida, aumentam também as perspectivas de vida para quem fica mais velho. E o órgão mais erótico do corpo humano é certamente o cérebro.


Uma auto-imagem negativa nem sempre está ligada apenas à aparência. Não importa qual seja a causa, uma má auto-imagem pode afetar sua vida sexual. Quando a ansiedade do desempenho se desenvolve como resultado, ela pode desencadear uma espiral descendente de repetidas falhas sexuais e diminuição da autoestima. Corrigir esse problema exige muita atenção à sua origem.


Outro tabu da sexualidade é a viuvez, especialmente para mulheres, que muitas vezes sentem que sua vida sexual e afetiva foi enterrada com seus maridos falecidos. Mas não há vergonha nenhuma em seguir a vida após ficar viúva, afinal, seu coração ainda bate.


Mas a palavra de ordem para o sexo casual em qualquer idade é sempre uma só: proteção. Não é porque você não pode mais engravidar que deve deixar de usar a camisinha, que protege contra as infecções sexualmente transmissíveis. Camisinha não é coisa de jovem, é coisa de quem se ama e se cuida.

Namoro na terceira idade, amor e sexo

O namoro na melhor idade é bastante diferente de um início de relacionamento quando se é adolescente ou uma jovem adulta. A insegurança existe, mas é diferente. Enquanto namorar na juventude é considerado natural, o namoro na terceira idade sofre preconceito de muita gente. E isso é uma grande besteira.

Existe o preconceito, mas viver a sua melhor vida, ser feliz e ter alguém para fazer companhia e sexo também, oras, vale muito mais do que qualquer pré-julgamento por parte de gente que às vezes nem te conhece direito.


E para dar uma forcinha na hora da atividade sexual, existem lubrificantes à base de água que podem ser usados com camisinha, brinquedos e géis estimulantes e métodos naturais para aumentar a libido, como, por exemplo, o tribulus terrestris, uma erva afrodisíaca que também ajuda a dar mais energia.


A fitoterapia, aliás, pode ser uma excelente aliada da sua vida sexual plena e feliz. Conte com a ajuda das plantas e dos profissionais da naturologia e fitoterapia para isso. São tratamentos paliativos, mas ajudam a obter bons momentos, com mais energia, vigor e geralmente com menos efeitos colaterais que medicamentos tradicionais.


E não deixe de consultar sua ginecologista regularmente.

logo-rodape-p.png

Rua do Bosque, 1621 - Ed. Palatino Cj 101 - Barra Funda - São Paulo CEP 01136-001

Contatos

11   3392-4208

Manda um Whats!
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube

© 2020 por Nova Mulher Clínica - Desenvolvimento Obla Digital