logo_nova_mulher-p.png

Tentando engravidar: dicas e respostas sobre uma gestação saudável


Dificuldade para engravidar não é necessariamente um diagnóstico de infertilidade, as causas podem ser diversas e não necessariamente irreversíveis. Por isso trazemos respostas que podem te ajudar


Existe uma classe de mulheres que sonha com um chorinho de bebê, já imagina as cores do quartinho e enxoval e já tem vários nomes engatilhados para seu futuro neném: são as tentantes, mulheres que estão tentando engravidar.


Algumas têm a sorte de engravidar rapidamente, mas outras ainda têm dificuldades para engravidar. Para algumas o sonho da gravidez parece uma realidade muito distante, mas talvez não o seja.


Não existe fórmula de como engravidar rápido

A gravidez é um processo orgânico que acontece no seu tempo, até mesmo entre casais perfeitamente saudáveis. A fecundação depende de muitos fatores, como temperatura corporal, humor, pH da vagina.


Existem, é claro, algumas maneiras de preparar melhor o corpo para que a gravidez aconteça, mas isso não é garantia quando se trata de encontrar maneiras de como engravidar naturalmente.


Uma das primeiras atitudes a tomar ao começar a tentar engravidar é realmente ter certeza de que é isso que você quer. Caso tenha um companheiro ou companheira, realmente ter certeza de que vocês estão na mesma página sobre o assunto, isso pode facilitar muito o lado emocional – e o fator psicológico conta muito na hora da concepção.


Após a decisão tomada, é indicado que o casal ou a mãe faça um check up pré-concepção. Uma bateria de exames para ter certeza de que tudo está em ordem para que a gravidez possa acontecer da maneira mais tranquila e segura possível.


E com tudo isso feito, o melhor é ter bastante calma para que a concepção aconteça, ter pressa não ajudará ou acelerará o processo biológico, pelo contrário, o estresse pode até mesmo dificultar que a fecundação aconteça.


Dicas para engravidar rápido e naturalmente

Se você quer engravidar, não custa dar uma forcinha para o seu corpo nessa hora, não é mesmo? Aprenda algumas coisas que podem ser feitas para otimizar as possibilidades de fecundação e de uma futura gestação:

  1. Anote suas menstruações e faça uma tabela dos seus ciclos menstruais, isso facilita na hora de saber quando você está ovulando;

  2. Monitore a sua ovulação por meio da observação do muco cervical (que fica com a consistência de clara de ovo nos dias de ovulação), temperatura corporal ou com um kit de teste de ovulação que se pode comprar na farmácia, parecido com um teste de gravidez (calma, logo chega a vez desse teste também);

  3. Faça sexo todos os dias durante a janela fértil, que é o intervalo de seis dias, cinco dias antes da ovulação e no dia da ovulação. Estes são os dias de cada mês em que uma mulher é mais fértil;

  4. Tente evitar o sobrepeso e a obesidade, que podem afetar negativamente a fertilidade;

  5. Coma bem e mantenha seus hábitos o mais saudáveis possível;

  6. Tente não ficar pilhada com isso, desestressar é uma parte muito importante para as tentantes;

  7. Pare de fumar e reduza o consumo de álcool e cafeína.

Como funciona a fertilização in vitro?

Se essas formas de conceber naturalmente não funcionarem, você pode contar com a fertilização in vitro, que nada mais é do que a coleta dos óvulos e espermatozoide para que a fecundação seja feita em um laboratório e o embrião implantado no útero da mãe.


É um método bastante procurado por casais homoafetivos que decidem ter filhos e para mães que buscam uma “produção independente”, ou seja, decidem ser mães solo e recorrem a esse método para engravidar.

Quero engravidar, mas será que posso?

A definição de infertilidade é a tentativa de engravidar com relações freqüentes por pelo menos um ano sem sucesso, que pode ser causada pelo homem, pela mulher ou pelos dois. A responsabilidade sobre a fecundação é mais ou menos de 25% da mulher, 25% do homem e 50% do casal.


Muitos casos de dificuldade de engravidar devem-se, por exemplo, a uma condição chamada endometriose, em que o tecido que reveste o útero sai de dentro da cavidade uterina e acaba impedindo a passagem do óvulo, a fixação do feto ou afetando a imunidade de maneira que o óvulo fecundado seja percebido como um corpo estranho que precisa ser expelido do organismo.


Mas outros fatores também influenciam a dificuldade ou impossibilidade de engravidar. Um ciclo menstrual muito longo, (mais de 35 dias), muito curto (menos de 21 dias), irregular ou ausente pode significar que você não está ovulando. E sem ovulação não há fecundação. Isso pode ser causado por condições como ovário policístico, disfunção do hipotálamo, falha precoce dos ovários e excesso de prolactina, um hormônio que inibe a produção de estrogênio, essencial para a fertilidade feminina.


Outros fatores que causam a infertilidade, temporária ou permanente são danos às trompas, anomalias cervicais e uterinas e, é claro, a endometriose. Além disso, existem casos de infertilidade sem explicação, que pode ser uma combinação de diversos microfatores nunca diagnosticados.

logo-rodape-p.png

Rua do Bosque, 1621 - Ed. Palatino Cj 101 - Barra Funda - São Paulo CEP 01136-001

Contatos

11   3392-4208

Manda um Whats!
  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube

© 2020 por Nova Mulher Clínica - Desenvolvimento Obla Digital